John Fothergill

Todas as semanas reveja uma personalidade que por motivos muito diversos está ligada à História da Anestesia. Esta semana, o escolhido é John Fothergill!

Fothergill nasceu em 8 de Março de 1712 em Wensleydale, YorkshirJohn Fothergill1e.
Estudou na escola de Sedbergh e adquiriu o título de “M.D.” em Edimburgo em 1736, tendo continuado a sua formação e exercendo simultaneamente a sua actividade no St. Thomas´ Hospital, em Londres. Após visitar a Europa continental em 1740, estabeleceu-se em Londres onde adquiriu uma extensa prática clínica. Era famoso pela generosidade e delicadeza com que tratava os pobres.
Entre os inúmeros interesses que teve durante a sua vida clínica destacam-se a descrição pormenorizada das enxaquecas e o reconhecimento de que a estenose das artérias era o principal factor responsável pela pré-cordialgia.
Em 1744, publicou um folheto intitulado “mouth-to-mouth resuscitation to revive the apparently dead”. Em 1745 proferiu na Royal Society de Londres uma comunicação sobre este tema, que se tornou a primeira comunicação sobre a prática da realização de respiração boca-a-boca.
“Account of the Sore Throat attended with Ulcers”, publicado em 1748 contém uma das primeiras descrições da difteria e foi traduzido em múltiplas línguas. A sua recusa na administração das terapias convencionais (ex: flebotomias, purgativos e outras), que eram manifestamente ineficazes, salvou muitos doentes desta epidemia. As suas terapêuticas baseavam-se em vinho, ácidos minerais e eméticos em doses moderadas.
A sua reputação era tão grande que durante a epidemia de gripe em 1775/76 consultava cerca de 60 doentes por dia!…John Fothergill2
Os seus interesses divagaram para além da Medicina e manteve um jardim botânico próximo de Stratford que continha plantas raras de todo o mundo.
Faleceu em Londres com 68 anos a 26 de Dezembro de 1780.

 

Na próxima semana, descubra porque é que Joseph Priestley, mereceu as honras de ser nomeado por este “site”!

Christopher Wren

Todas as semanas reveja uma personalidade que por motivos muito diversos está ligada à História da Anestesia. Esta semana, o escolhido é Christopher Wren!Christopher Wren1

Christopher Wren, nascido a 20 de Outubro de 1632, no Sudoeste de Inglaterra, poderia ter-se tornado famoso em vários campos do pensamento mas foi quase por acaso que se tornou o maior arquitecto.
Interessou-se desde cedo por matemática e ciência. Frequentou Oxford e aos trinta anos era professor de astronomia nesta universidade, tendo leccionado de 1661 a 1673. Já famoso como cientista e matemático, começou a carreira de arquitecto aos vinte e nove anos, embora não se considerasse um arquitecto profissional.
A sua relação com a futura ciência que se virá a chamar Anestesia, inicia-se em 1660 quando realiza trabalhos experimentais de transfusão de sangue entre animais, sem grande sucesso, uma vez que a etiologia das incompatibilidades sanguíneas só será descoberta cerca de 250 anos mais tarde pelo imunologista austro-americano Karl Landsteiner (1868–1943).
As suas experiências dignas de realce referem a injeção de substâncias por via endovenosa em animais. Destas injecções a mais célebre foi a realizada em 1665 em que injectou por via endovenosa uma solução aquecida de tintura de ópio num cão usando uma bexiga conectada a uma pena de ave aguçada na extremidade…
Christopher Wren foi com estas experiências, o precursor da anesteChristopher Wren4sia endovenosa que só virá a ter um desenvolvimento significativo cerca de dois séculos mais tarde com Pierre Oré.
Faleceu em 25 de Fevereiro de 1723 e o seu túmulo encontra-se em St. Paul´s Cathedral, a sua obra-prima como arquitecto.

Christopher Wren3Christopher Wren2

 Na próxima semana, descubra porque é que… John Fothergill, mereceu as honras de ser nomeado por este “site”!